Buscar
 
 

Resultados por:
 


Rechercher Busca avançada

SAC
Últimos assuntos
Os membros mais ativos do mês

Quem está conectado
1 usuário online :: Nenhum usuário registrado, Nenhum Invisível e 1 Visitante

Nenhum

[ Ver toda a lista ]


O recorde de usuários online foi de 10 em Qui 20 Jun - 7:06:12

ajuda para fazer fonte linear tensão

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

ajuda para fazer fonte linear tensão

Mensagem  mangekyo em Seg 2 Jul - 19:26:40

olá. estou fazendo o projeto de uma fonte linear eu mesmo e após consultar várias referências me surgiu essa dúvida. A fonte que pretendo fazer vai utilizar 4 transístores TIP41 com configuração coletor-comum sendo polarizados por um LM338, porém em quase todos as referências que consultei, o emissor dos transístores ao invés de ser ligado diretamente na saída, era ligado em série a resistores de baixo valor ohmico e alto valor de potência. gostaria de saber qual a função destes resistores, se são importantes ou não e como se calcula o valor de resistência destes.
Ai esta um exemplo do que estou falando. Os resistores neste exemplo são R3, R4, R5, R6.

mangekyo
Membro
Membro

Mensagens : 2
créditos : 4
Data de inscrição : 02/07/2012

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: ajuda para fazer fonte linear tensão

Mensagem  .:Zublero:. em Seg 2 Jul - 20:04:01

Cara não entendi confused sua pergunta pode especificar? Suspect
avatar
.:Zublero:.
Fundador
Fundador

Mensagens : 121
créditos : 2147483647
Data de inscrição : 07/06/2012
Idade : 22

Ver perfil do usuário http://tecforum.umforum.net

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: ajuda para fazer fonte linear tensão

Mensagem  mangekyo em Seg 2 Jul - 21:10:58

o que quis perguntar é para que serve o resistor na emissor do transístor e se não posso usar o emissor deste direto como a saída da fonte.

mangekyo
Membro
Membro

Mensagens : 2
créditos : 4
Data de inscrição : 02/07/2012

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: ajuda para fazer fonte linear tensão

Mensagem  .:Zublero:. em Ter 3 Jul - 11:24:30

Cara eu acho que você está no lugar errado mas como nosso logo é tec forum a tecnología do futuro então fonte linear tem haver com tecnologia então da tudo certo. Very Happy

Eu vim pesquisando e vi este tutorial:

Roteiro para Projeto de:

Fonte Linear

Projeto de uma Fonte Linear Regulada Simples

Prof.: Elvio Prado da Silva

19 de outubro de 2008 Sexta Edi»c~ao

Sum¶ario

Sum¶ario i Apresentacao iv
1.1 Lista de materiais 2
1.2 Princ¶‡pio de Funcionamento 3

1 Layout - Esquema em Diagrama da Fonte Linear Regulada 1
2.1 Funcionamento B¶asico de um Transformador 5
2.2 Por que n~ao funciona? 8

2 Transformador 5
3.1 Projetando o Fus¶‡vel 9
4.1 Resistor do LED ligado a +15Vcc 1
4.2 Resistor do LED ligado a -15Vcc 12
4.3 Resistor do LED ligado a +5Vcc 12
4.4 Leitura de Resistores - C¶odigo de Cores 12

4 Projetando o Resistor do LED 1 5 Utilizando um Pront-o-Board (ou matriz de contatos) 14
6.1 Layout pronto 16
6.2 Observa»c~ao importante 17

6 Layout da placa 16
7.1 Prepara»c~ao 19
7.2 Passo 01 20
7.3 Passo 02 20
7.4 Passo 03 20
7.5 Passo 04 21

7 Confec»c~ao Artesanal de Placas de Circuito Impresso 19 i
7.6 Passo 05 2
7.7 Passo 06 23

SUM¶ARIO i 8 Montagem flnal 24 9 Primeira p¶agina de cada manual (Datasheet) importante 25 Lista de Figuras 28 Lista de Tabelas 30

Fonte Linear Elvio Prado da Silva

Apresenta»c~ao

Este material foi desenvolvido com o intuito de auxiliar os alunos ingressantes nos cursos de Gradua»c~ao em Engenharia El¶etrica e Engenharia Biom¶edica da Universidade Federal de Uberlandia, no projeto e constru»c~ao de uma fonte linear regulada simples, com entrada 127/220Vca e sa¶‡da +15/-15/+5Vcc £ 1A.

Iremos desenvolver o projeto e dar dicas de constru»c~ao passo a passo de todos os procedimentos.

Bom Projeto e bom trabalho a todos.

Elvio Prado da Silva 19 de outubro de 2008

Cap¶‡tulo 1

Layout - Esquema em Diagrama da Fonte Linear Regulada

O layout da fonte linear que iremos projetar e montar, est¶a mostrado na flgura 1.1. Temos na tabela 1.1 a legenda de toda simbologia utilizada.

LM7815 LM7805

LM7915 -

+15V +5V

GND-15V 220/127V

Ch Fus H-H

15/15Vx1A

C2 C3 C4

Figura 1.1: Layout b¶asico de uma fonte linear regulada simples

1.1 Lista de materiais 2 Tabela 1.1: Legenda

LM7815

220/127V Ch

Fus

H-H 15/15Vx1A

R= TensãodeEntrada(Tomada)

=Chave(Liga-Desliga) =Fusível

=ChaveH-H(127/220V) = Terra(Referência,GND)

=Resistor =Capacitor

=Reguladorde Tensão

=LED=Diodo

(220/127Vcax15/15Vca1A) C1eC2>1000uF/25VC3,C4eC5>1uF/25V

(1N4003,1N4004ou1N4007)

1.1 Lista de materiais Material: Descri»c~ao:

1- Chave ch Chave (Liga-Desliga) 1- Fus¶‡vel \a projetar" (ver cap¶‡tulo 3) 1- Porta Fus¶‡vel Suporte para o fus¶‡vel 1- Chave H-H Chave H-H (seletora 220/127V) 1- Transformador Transformador 220/127V - 15/15 x 1A 4- Diodos 1N4003 ou 1N4004 ou 1N4007 2- Capacitores C1 e C2 1000¹F/25V ou maior 3- Capacitores C3, C4 e C5 M¶‡nimo 1„F/25V

Fonte Linear Elvio Prado da Silva

1- Regulador de Tens~ao LM7815 1- Regulador de Tens~ao LM7915 1- Regulador de Tens~ao LM7805 1- LED LED (qualquer cor e tamanho) 1- Resistor \a projetar" (ver cap¶‡tulo 4) 1- Placa virgem Placa para circuito impresso Fenolite ou Fibra 4- Bornes Banana Femea Bornes banana femea 1- Rabicho Rabicho com macho de tomada

Caixa para acomodar a montagem Fios e solda para as liga»c~oes

Alicates de bico flno Chaves de fenda diversas Soldador De preferencia potencia em torno de 30W Sugador de soldas Pront-O-Board Percloreto-de-Ferro J¶a dilu¶‡do em ¶agua Vasilha para a corros~ao Pote de sorvete ¶e ideal Palha de a»co tipo Bom-Bril Ferro de passar roupas N~ao serve ferro a vapor Pano velho Trapo velho Fita crepe Fita isolante Estilete ou canivete Tesoura Furadeira Mini-Drill Mini furadeira para brocas de 0,8mm e 1mm

Obs.: Em Uberlandia, este material pode ser encontrado na Brasil Express w.brasilexpress.com.br.

1.2 Princ¶‡pio de Funcionamento

A tens~ao de entrada (tomada) ¶e rebaixada para 15V atrav¶es do transformador (ver flgura 1.2 (a)).

Esta onda senoidal ¶e retiflcada atrav¶es de 4 diodos em ponte completa(ver flgura 1.2 (c)).

Logo em seguida esta tens~ao retiflcada passa por um grande capacitor no qual reduz signiflcamente o ripple da forma de onda, aproximando-a de uma

Fonte Linear Elvio Prado da Silva forma de onda cont¶‡nua (ver flgura 1.2 (d)).

Esta\quase cont¶‡nua"passa por reguladores de tens~ao os quais estabilizam esta forma de onda, garantindo um sinal cont¶‡nuo, como assim o desejamos (ver flgura 1.2 (e)).

O capacitor na sa¶‡da est¶a neste local para servir como \fonte reserva" de tens~ao, mantendo assim a estabilidade do fornecimento.

Antesdosdiodos(a)

1(um)diodo(b)

Ponteretificadoracom4diodos(c) Capacitorapósaponte(d)

Reguladordetensão(e) Figura 1.2: Princ¶‡pio de funcionamento

Fonte Linear Elvio Prado da Silva

Cap¶‡tulo 2 Transformador

2.1 Funcionamento B¶asico de um Transformador

Um transformador opera segundo a lei de Lenz, bastante conhecida entre os f¶‡sicos e estudiosos em eletricidade. Vejamos a flgura 2.1, sabemos que quando percorremos corrente (¡!i ) por uma ou mais espiras, temos o aparecimento de um campo magn¶etico induzido(¡!B) perpendicular ao sentido da corrente. Sabemos que a rec¶‡proca tamb¶em ¶e verdadeira, quando temos um campo magn¶etico (¡!B) perpendicular a uma ou mais espiras, temos o aparecimento de corrente induzida (¡!i ) perpendicular ao sentido do campo magn¶etico.

Figura 2.1: Lei de Lenz 5

2.1 Funcionamento B¶asico de um Transformador 6

Logo, com a ajuda da lei de Lenz, podemos montar um dispositivo que transforme corrente em °uxo magn¶etico e °uxo magn¶etico em corrente.

Sabemos tamb¶em que os materiais ferromagn¶eticos s~ao bons condutores de °uxo magn¶etico, logo, se as espiras tiverem um n¶ucleo ferromagn¶etico, teremos gera»c~ao de campo magn¶etico mais forte.

Quanto maior o n¶umero de espiras, maior o campo magn¶etico (°uxo) gerado. Atrav¶es desta propriedade, podemos montar um esquema did¶atico mostrado na flgura 2.2.

Figura 2.2: Diagrama did¶atico que mostra o funcionamento de um transformador (corrente gerando campo induzido e campo gerando corrente induzida)

O lado das espiras (bobinas) da esquerda s~ao denominadas de Prim¶ario e o lado das espiras da direita s~ao denominadas de Secund¶ario.

De todas as m¶aquinas criadas pelo ser humano, o transformador se mostra ser a mais perfeita. Quando nos tratamos em perfei»c~ao em engenharia, estamos nos referindo a eflciencia (rendimento), e o transformador possui o maior rendimento dentre todas as outras m¶aquinas.

O rendimento de um transformador comum ¶e acima dos 97%, sendo que os transformadores de distribui»c~ao e for»ca chegam a ter 98%, 9% de rendimento, ou seja, possuem poucas perdas.

N~ao entraremos em detalhes a respeito das perdas nos transformadores, mas somente por curiosidade, estas perdas s~ao: histerese e foucault no n¶ucleo ferromagn¶etico, joule e skin (efeito pelicular) no cobre (espiras).

Como j¶a sabemos que as perdas nos transformadores s~ao t~ao pequeninas, ent~ao podemos desprez¶a-las sem grandes preju¶‡zos na maioria das an¶alises. Logo, a equa»c~ao 2.1 ¶e v¶alida:

Fonte Linear Elvio Prado da Silva

2.1 Funcionamento B¶asico de um Transformador 7

Ou seja, a potencia que entra no transformador ¶e \igual" a potencia que sai do transformador.

Como sabemos que P = V ¢ I, temos ent~ao a equa»c~ao fundamental dos transformadores, mostrada a equa»c~ao 2.2.

VPrimario ¢ IPrimario = VSecundario ¢ ISecundario

VPrimario

VSecundario

= ISecundario

N~ao entrarei na demosntra»c~ao da segunda parte desta equa»c~ao completa mostrada em 2.3, sendo N o n¶umero de espiras, temos:

VPrimario

VSecundario

= ISecundario

IPrimario

= NPrimario

Agora flca f¶acil de calcular o n¶umero de espiras que deve ter no prim¶ario e no secund¶ario de um transformador, aflm de obtermos uma tens~ao desejada.

Vejamos ent~ao o transformador da flgura 2.2 na p¶agina 6, e supomos que temos 220 volts no prim¶ario, e contando as espiras no prim¶ario (6 espiras) e do secund¶ario (3 espiras), logo:

VPrimario

VSecundario

= ISecundario

IPrimario

= NPrimario NSecundario

VSecundario

= ISecundario

= ISecundario

IPrimario = 2

VSecundario = ISecundario IPrimario

ISecundario

IPrimario = 2 ) ISecundario = 2 ¢ IPrimario

Logo, este transformador ¶e de 2:1, ou seja, a tens~ao do prim¶ario ¶e o dobro da tens~ao do secund¶ario, e a corrente do prim¶ario ¶e a metade da corrente do secund¶ario.

Fonte Linear Elvio Prado da Silva

2.2 Por que n~ao funciona? Um questionamento f¶acil de ser observado ¶e o seguinte:

J¶a que um transformador de 220V para 110V ¶e de 2:1, por que n~ao posso colocar apenas uma espira no secund¶ario e 2 espiras no prim¶ario, visto que a equa»c~ao 2.3 permite?

A pergunta procede! A resposta se deve ao fato de que quanto maior o n¶umero de espiras, maior ¶e o campo magn¶etico induzido gerado, e vice versa, quanto maior o campo magn¶etico, maior a corrente induzida gerada. Logo, poucas espiras podem n~ao ser suflcientes para garantir o perfeito funcionamento do transformador.

Outro fato importante em rela»c~ao a esta quest~ao ¶e a isola»c~ao das espiras, ou seja, o verniz isolante que fornece um meio diel¶etrico entre as bobinas possui uma capacidade de isola»c~ao limitada, que gira em torno de 3 a 4 volts por espira. Nesse sentido, para garantir a isola»c~ao entre os elos das bobinas temos que aumentar o n¶umero de espiras.

Agora que conhecemos o b¶asico do funcionamento de transformadores, podemos prosseguir no projeto de nossa fonte.

Fonte Linear Elvio Prado da Silva

3.1 Projetando o Fus¶‡vel

Para o c¶alculo do fus¶‡vel temos que relembrar a equa»c~ao fundamental dos transformadores j¶a mencionada em 2.3 na p¶agina 7.

Nosso fus¶‡vel tem que proteger a fonte toda, logo temos que coloc¶a-lo no prim¶ario do transformador aflm de proteger tamb¶em o transformador. Temos alguns dados para o c¶alculo do fus¶‡vel:

Com estes dados temos que observar o fato de que este transformador possui 2 n¶‡veis de tens~ao no prim¶ario e 2 no secund¶ario (transformador com tape central), e ele pode funcionar tanto com 220V quanto em 127V, logo temos que calcular o fus¶‡vel considerando as duas situa»c~oes e escolher a pior delas, ou seja, a que suportar a menor corrente. Sabendo que a corrente no secund¶ario do transformador ¶e de 1A, temos:

1. Considerando o transformador ligado a 220V:

IPrimario ) IPrimario = 68mA

2. Considerando o transformador ligado a 127V:

IPrimario ) IPrimario = 118mA

3.1 Projetando o Fus¶‡vel 10

Logo, temos a pior situa»c~ao como sendo a do transformador ligado a 220V. Como n~ao existe fus¶‡vel de 68mA, pegaremos um equivalente pr¶oximo:

Fusivel ) 50mA

Obs.: O ideal ¶e trocar o fus¶‡vel quando se altera o n¶‡vel de tens~ao escolhido (220/127V), pois podemos observar que se ligarmos a fonte em 127V n~ao poderemos utiliz¶a-la com 1A no secund¶ario, pois o fus¶‡vel no prim¶ario chegar¶a aos 50mA antes do secund¶ario chegar a 1A, e se queimar¶a. Como pudemos ver, para 127V, o prim¶ario chegaria a 118mA.

Aproveite que voce aprendeu e calcule qual a capacidade de corrente no secund¶ario que este transformador em 127V fornecer¶a com o fus¶‡vel de 50mA.

Fonte Linear Elvio Prado da Silva

Cap¶‡tulo 4 Projetando o Resistor do LED

Ao veriflcar manuais de fabricantes de LEDs, veriflcaremos que em sua maioria (salvo LEDs especiais) possuem limita»c~ao de corrente na faixa de 15mA, enquanto a tens~ao n~ao possuem grandes problemas suportando at¶e 0,6KV.

Estes dados j¶a s~ao suflcientes para projetar o resistor que limitar¶a esta corrente para o LED.

Podemos projetar o LED em v¶arios pontos da placa, ou na sa¶‡da de +15Vcc, ou na de -15Vcc ou na sa¶‡da de +5Vcc. Voce poder¶a colocar um LED para cada uma destas tens~oes ou simplesmente colocar um s¶o para indicar que a fonte est¶a ligada.

Observe que na flgura 1.1 da p¶agina 1, o LED est¶a ligado na tens~ao de -15Vcc. Veja que o LED est¶a com a parte positiva ligado ao terra (GND), que ¶e considerado como sendo o polo negativo do circuito.

Isso ocorre pois o terra possui tens~ao 0Vcc e -15Vcc ¶e\mais negativo"que o terra 0, logo a parte negativa do LED flcar¶a do lado do -15Vcc1.

4.1 Resistor do LED ligado a +15Vcc

Temos ent~ao dois dados para o c¶alculo deste resistor, a tens~ao de 15Vcc e como dito anteriormente, projetaremos o LED para 15mA. Aplicando a lei de Ohm:

1Observe que os capacitores C2 e C4 tamb¶em tem o seu lado positivo ligado ao terra, isso se deve ao mesmo motivo, a tens~ao -15Vcc ¶e \mais negativa" que o terra.

4.2 Resistor do LED ligado a -15Vcc 12

R = 1000› ) R = 1K› (4.1) obs.: O positivo do LED dever¶a estar ligado do lado do +15Vcc.

4.2 Resistor do LED ligado a -15Vcc

Temos ent~ao dois dados para o c¶alculo deste resistor, a tens~ao de 15Vcc e como dito anteriormente, projetaremos o LED para 15mA. Aplicando a lei de Ohm:

4.3 Resistor do LED ligado a +5Vcc

Temos ent~ao dois dados para o c¶alculo deste resistor, a tens~ao de 5Vcc e como dito anteriormente, projetaremos o LED para 15mA. Aplicando a lei de Ohm:

4.4 Leitura de Resistores - C¶odigo de Cores

Como voces j¶a podem ter visto, os resistores possuem um c¶odigo de cores que indicam seu valor em Ohms.

Rapidamente iremos aprender a ler os resistores. Primeiramente veja a tabela 4.1:

Fonte Linear Elvio Prado da Silva

4.4 Leitura de Resistores - C¶odigo de Cores 13

Tabela 4.1: C¶odigo de cores de Resistores

Cor Valor Cor

Marrom 1 Vermelho 2 Laranja 3 Amarelo 4

Verde 5 Azul 6

Violeta 7 Cinza 8 Branco 9

Veja a flgura 4.1: SentidodeLeitura

50 201 =5000=5KOhmVerde/Preto/Vermelho Figura 4.1: Leitura de Resistores

Para a leitura de resistores, vemos a flgura 4.1 e procedemos da seguinte forma:

² Juntamos a primeira faixa com a segunda;

† Multiplicamos pela potencia de dez da terceira faixa.

† A quarta faixa indica a tolerancia deste resistor, e n~ao ¶e relevante para nosso projeto.

Logo, como vimos na flgura 4.1: † Primeira e segunda faixa: Verde/Preto = 50;

† Terceira faixa: Vermelho = 102. Temos ent~ao 5000 Ohms ou 5K›.

Fonte Linear Elvio Prado da Silva

Cap¶‡tulo 5

Utilizando um Pront-o-Board (ou matriz de contatos)

Um Pront-o-Board, ou matriz de contatos ¶e uma placa utilizada em experimentos e prot¶otipos laboratoriais em eletronica.

Quando estamos projetando um prot¶otipo, n~ao sabemos se realmente ele ir¶a funcionar ou se precisar¶a de alguns \retoques" flnais.

A confec»c~ao de uma placa de circuito impresso (veja cap¶‡tulo 7 na p¶agina 19) ¶e uma tarefa n~ao muito simples e requer muito tempo se for feito de forma artesanal ou dinheiro se for feita industrialmente.

Logo, temos que ter certeza de que nosso layout est¶a correto e nosso circuito funcionando antes de fazer a placa flnal.

Para isso temos a ferramenta denominada Pront-o-Board, ou matriz de contatos ou ainda Pront-o-Labor. Um exemplo de montagem est¶a mostrado na flgura 5.1(b).

A ¶area reservada para a montagem do circuito (ver flgura 5.2) ¶e formada por linhas horizontais e verticais.

As linhas verticais est~ao curtocircuitadas entre si formando um mesmo ponto ou n¶o. As linhas horizontais est~ao interligadas entre si tamb¶em formando um mesmo ponto ou n¶o.

A flgura 5.2 da p¶agina 15 ilustra perfeitamente o funcionamento do pronto-board.

(a) Pront-o-Board (b) Exemplo de uma montagem Figura 5.1: Pront-o-Board ou Matriz de Contatos ou Pront-o-Labor

Figura 5.2: Esquema de funcionamento Fonte Linear Elvio Prado da Silva

Cap¶‡tulo 6 Layout da placa

Confeccionaremos agora o Layout da placa.

Para o layout da placa podemos faze-lo diretamente na placa com uma caneta de retro-projetor ou com auxilio de um software para confec»c~ao de placas de circuito impresso para confec»c~ao proflssional da placa.

Dentre os softwares para tal, podemos destacar:

² TangoII PCB; † Accel Tango;

† Microsim PSpice;

† OrCad;

† Proteus;

† Eagle;

Apostilas podem ser adquiridas em: w.eletrica.ufu.br/portal/downloads/interno/index.jsp?url=eli ou em w.eletrica.ufu.br, se»c~ao downloads!Arquivos das Disciplinas!ELI, onde se encontra tamb¶em esta mesma apostila.

6.1 Layout pronto

J¶a poupei os esfor»cos de voces e flz o Layout (flgura 6.1 e 6.2) que j¶a est¶a pronto para imprimir em papel couch¶e(ver cap¶‡tulo 7).

6.2 Observa»c~ao importante 17

Figura 6.1: Layout vista superior em escala real-15V

GND +5V

+15V

Figura 6.2: Layout vista inferior, escala real

Na p¶agina seguinte temos o layout da flgura 6.2 pronto para ser impresso em impressora laser.

6.2 Observa»c~ao importante

Uma observa»c~ao muito importante ¶e que quando forem imprimir, n~ao esquecer de setar a propriedade de escala do adobe acrobat como N~AO, ou seja, sem ajustar escalas para imprimir, pois se estiver setado esta propriedade o acrobat vai alterar o tamanho real do layout e as placas n~ao ser~ao impressas na escala correta, e os componentes eletronicos n~ao encaixar~ao na placa.

Fonte Linear Elvio Prado da Silva

+15V

+5V GND

-15V

+15V

+5V GND

-15V

+15V

+5V GND

-15V

+15V

+5V GND

-15V

+15V

+5V GND

-15V

+15V

+5V GND

-15V

+15V

+5V GND

-15V-15V

GND +5V

+15V

Cap¶‡tulo 7

Confec»c~ao Artesanal de Placas de Circuito Impresso

A t¶ecnica que utilizaremos ¶e a t¶ecnica com papel couch¶e. O papel couch¶e ¶e um papel liso semelhante ao papel de folha de revista, e ¶e um papel barato.

Irei explicar passo a passo ilustrando com fotos de uma placa que flz em meus projetos(ver flgura 7.1 na p¶agina 7.1).

Para a confec»c~ao da placa precisaremos de: ² Folha de papel couch¶e;

† Fita crepe (n~ao serve durex);

† Impressora Laser (n~ao serve jato de tinta);

† Ferro de passar roupas;

† Tesoura;

† Caneta para retro-projetor;

† Pano velho (trapo);

† Solu»c~ao de Percloreto de Ferro (para corroer a placa);

† Recipiente para mergulhar a placa no percloreto de ferro (tuperware velha);

† ¶Agua morna em outro recipiente semelhante ao anterior;

² Furadeira de bancada ou mini-drill. † Palha de a»co flna tipo Bom-Bril.

Imprimir o Layout no papel couch¶e utilizando uma impressora laser (n~ao Este layout da flgura 7.1 ¶e de uma placa gen¶erica serve jato de tinta pois este tipo de tinta ¶e sol¶uvel em ¶agua prejudicando o processo), ver flgura 7.1. Lembre-se que se a placa for de face simples, voce dever¶a imprimir o layout em espelho para quando transferirmos para a placa ele flque de forma correta.. Recorte com uma tesoura o layout como mostra a flgura 7.2.

Figura 7.1: Impress~ao laser em papel couch¶e

Figura 7.2: Recorte com uma tesoura em torno do layout

Pegue uma placa de fenolite ou flbra de vidro virgem (flgura 7.3) e coloque o layout da placa sobre o cobre (flgura 7.4).

Prenda com flta crepe o layot impresso na placa.

Com um ferro de passar ligado no m¶aximo de sua potencia e um trapo de pano, prense com for»ca o ferro sobre o layout (n~ao esfregue o ferro, somente

Fonte Linear Elvio Prado da Silva

Figura 7.3: Placa de Fenolite ou Fibra virgem

Figura 7.4: Colocando o Layout sobre a placa prense com for»ca) por 10 ou 15 minutos, conforme flgura 7.5, retire o pano e prense novamente por 1 ou 2 minutos conforme flgura 7.6.

Figura 7.5: Ferro de passar Figura 7.6: Ferro de passar

Mergulhe tudo em ¶agua morna ou quente e deixe por mais 15 minutos.

Constantemente retire da ¶agua e esfregue o dedo suavemente retirando parte do papel e retornando novamente para a ¶agua at¶e retirar todo o papel. Note que somente o impresso flcar¶a grudado no cobre da placa.

Fonte Linear Elvio Prado da Silva

Figura 7.7: Mergulho em ¶agua morna

ou quente Figura 7.8: Retirando o papel com o dedo

Figura 7.9: Mergulho em ¶agua morna

ou quente Figura 7.10: Retirando o papel com o dedo

Com uma caneta para retro-projetor complete as poss¶‡veis imperfei»c~oes que ocorreram no processo. Com uma furadeira de bancada ou mini-drill, fure os furos (pads) onde passar~ao as pernas dos componentes, ver flgura 7.1.

Ap¶os furar mergulhe a placa em percloreto de ferro por 20 minutos (n~ao deixe a placa no fundo do recipiente, pois o percloreto de ferro decanta e prejudica o layout impresso). Retire constantemente do percloreto de ferro para conferir se todo cobre excedente foi corro¶‡do.

Fonte Linear Elvio Prado da Silva

Figura 7.1: Fure os pads com furadeira ou mini-drill

Figura 7.12: Mergulho em percloreto de ferro

Ap¶os tudo corro¶‡do, lave com ¶agua corrente e voce veriflcar¶a que flcou como na flgura 7.13. Retire o toner da impressora laser da placa com a ajuda de palha de a»co tipo Bom-Bril e tudo estar¶a pronto como na flgura 7.14.

Aconselha-se passar um verniz sobre o circuito da flgura 7.14 para evitar corros~ao do cobre pelo oxigenio do ar.

Figura 7.13: Resultado Figura 7.14: Ap¶os Bom-Bril Fonte Linear Elvio Prado da Silva

Cap¶‡tulo 8 Montagem flnal

A montagem flnal dever¶a ser feita dentro de uma caixa, com bornes para acesso das tens~oes inclusive do terra, e n~ao esquecer da chave(liga-desliga) e do fus¶‡vel.

A flgura 8.1 mostra uma fonte:

Figura 8.1: Fonte Linear simples com terra em preto, +15Vcc e +5Vcc em vermelho e -15Vcc em branco

Cap¶‡tulo 9

Primeira p¶agina de cada manual (Datasheet) importante

Nas p¶aginas 26 e 27 mostraremos a primeira p¶agina de cada manual

(Datasheet) importante para a confec»c~ao desta placa de circuito impresso.

Aconselho que todos entrem na internet (google) e busquem os manuais completos para poderem ir se familiarizando, e desfrutando de todos os termos cient¶‡flcos e caracter¶‡sticas dos componentes descritos. Os manuais possuem aplica»c~oes, curvas caracter¶‡sticas de funcionamento, ponto de opera»c~ao, etc, que s~ao de vital importancia para o engenheiro projetista.

Figura 9.1: Primeira p¶agina do datasheet do regulador de tens~ao LM78xx Fonte Linear Elvio Prado da Silva

Figura 9.2: Primeira p¶agina do datasheet do regulador de tens~ao LM79xx Fonte Linear Elvio Prado da Silva
1.1 Layout b¶asico de uma fonte linear regulada simples 1
1.2 Princ¶‡pio de funcionamento 4
2.1 Lei de Lenz 5
corrente induzida) 6
4.1 Leitura de Resistores 13
5.1 Pront-o-Board ou Matriz de Contatos ou Pront-o-Labor 15
5.2 Esquema de funcionamento 15
6.1 Layout vista superior em escala real 17
6.2 Layout vista inferior, escala real 17
7.1 Impress~ao laser em papel couch¶e 20
7.2 Recorte com uma tesoura em torno do layout 20
7.3 Placa de Fenolite ou Fibra virgem 21
7.4 Colocando o Layout sobre a placa 21
7.5 Ferro de passar 21
7.6 Ferro de passar 21
7.7 Mergulho em ¶agua morna ou quente 2
7.8 Retirando o papel com o dedo 2
7.9 Mergulho em ¶agua morna ou quente 2
7.10 Retirando o papel com o dedo 2
7.1 Fure os pads com furadeira ou mini-drill 23
7.12 Mergulho em percloreto de ferro 23
7.13 Resultado 23
7.14 Ap¶os Bom-Bril 23

Lista de Figuras 2.2 Diagrama did¶atico que mostra o funcionamento de um transformador (corrente gerando campo induzido e campo gerando
em vermelho e -15Vcc em branco 24

8.1 Fonte Linear simples com terra em preto, +15Vcc e +5Vcc 28

LISTA DE FIGURAS 29

9.1 Primeira p¶agina do datasheet do regulador de tens~ao LM78xx . 26 9.2 Primeira p¶agina do datasheet do regulador de tens~ao LM79xx . 27

Fonte Linear Elvio Prado da Silva
1.1 Legenda 2
4.1 C¶odigo de cores de Resistores 13

Lista de Tabelas 30
_______________________________________________________________________________________________________________________________________________________

Fonte: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Pesquisa no Google: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
avatar
.:Zublero:.
Fundador
Fundador

Mensagens : 121
créditos : 2147483647
Data de inscrição : 07/06/2012
Idade : 22

Ver perfil do usuário http://tecforum.umforum.net

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: ajuda para fazer fonte linear tensão

Mensagem  Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum